Programação

TERÇA-FEIRA, 01 DE JUNHO, das 19h30 às 21h30

“DIREITOS HUMANOS, HUMANOS DIREITOS”

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi promulgada em dezembro de 1948 pela ONU – Organização das Nações Unidas. Ela trata de questões fundamentais para a convivência pacífica e respeitosa entre todos os seres humanos e da dignidade que cada um tem independentemente de religião, credo, cor, raça, altura, peso ou região onde nasceu. Nesse painel, especialistas discutem de forma aberta e honesta, a relevância dos Direitos Humanos no cotidiano.

QUARTA-FEIRA, 02 DE JUNHO, das 19h30 às 21h30

“ENQUANTO HOUVER HOMOFOBIA, EU ME LEVANTAREI!”

O Brasil é o 2º. País com maior número de cristãos no mundo e, ao mesmo tempo, o país que mais mata homossexuais, travestis e transexuais e o que, igualmente, mais consome pornografia homossexual no mundo. Como isso é possível? Um grupo de estudiosos se propõe a conversar abertamente sobre esse assunto.

QUINTA-FEIRA, 03 DE JUNHO, das 19h30 às 21h30

“ENQUANTO HOUVER RACISMO, EU LUTAREI!”

A discriminação por etnia está presente desde os primórdios da humanidade. Os relatórios de instituições de pesquisar e dos movimentos sociais, indicam que o racismo, aberto ou sutilmente disfarçado, afeta estruturalmente o Brasil. Na plenária do dia, especialistas e militantes do movimento negro evangélico se reúnem para debater a questão.

SEXTA-FEIRA, 04 DE JUNHO, das 19h30 às 21h30

“QUESTÕES DE GÊNERO – E EU COM ISSO?”

Nos últimos anos a sociedade brasileira tem se deparado com termos – Cisgênero, transgênero, drag, travesti – que sequer sabia existia, bem como com debates públicos – “igualdade de gênero”, “feminicidio”, “Assédio sexual” – que antes eram desconhecidos ou ignorados. Para esta última noite do Simpósio, convidou-se uma especialista para um diálogo aberto e honesto sobre essa difícil temática.