top of page

Domingo de Vocações

O Domingo de Vocações este ano será 19 de maio. É um dia de reflexão e desafio sobre o chamado de Deus para cada pessoa ligada ao Exército de Salvação. Para alguns, isso significa seguir a Jesus onde estão, no seu trabalho e igreja local. Para outros, o chamado é para segui-Lo como Oficial. Soldados e cadetes compartilham a vocação de Deus para eles:


“Sentia que o Senhor queria mais da minha vida, mas sempre dei desculpas. Em 2021, em plena pandemia, o Senhor falou profundamente ao meu coração sobre a vontade dEle para mim de ser Oficial do Exército de Salvação. Naquele momento finalmente disse: ‘Sim, Senhor, eis- -me aqui”. (Cadete Lucinha Lima, 2º ano)


“Quando eu conheci a Jesus ficou muito claro em minha vida a necessidade de dar meu tempo para a obra do Senhor e para as pessoas que tanto necessitam. Me apaixonei pela obra social e o Exército de Salvação tem isso muito vivo, o viés de servir ao próximo. Acho que faz mais bem a mim do que a pessoa a quem a gente leva amor, carinho e ajuda no geral”. (Soldado Valdir Ferreira, Corpo do Bosque/SP)


“Durante minha trajetória cristã fui sentindo Deus falando ao meu coração sobre o oficialato, porém resisti ao máximo. Pedi ao Senhor uma confirmação. Em março de 2022 enquanto eu orava, Ele usou uma soldada do meu então Corpo para falar, através dela, tudo o que Ele queria de mim. Hoje, com muito amor e alegria, estou no Colégio de Cadetes”. (Cadete Eva Almeida, 2º ano)


“Acredito que Deus nos chama para trabalhar na obra, mas como um presente faz meu coração bater mais forte quando posso trabalhar com crianças, pois através delas posso aprender a ter um amor genuíno pelo Senhor. Deus me ajuda a cumprir a minha missão não somente na igreja, como no meu dia a dia”. (Soldada Mayara Dorneles, Corpo de Santa Maria/RS)


“Recebi o chamado para oficialato em uma Reunião de Salvação em 2006. Minha reação foi ruim, senti-me muito chateado com Deus. Desobedeci por longos 15 anos, até que em 2021 finalmente me rendi a Ele em obediência. Hoje, no segundo ano do Colégio de Cadetes, sinto-me feliz por viver o caminho que o Senhor escolheu para mim”. (Cadete Roner Lima, 2º ano)



(Artigo publicado originalmente na edição Maio-Junho da Revista Rumo)

56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page